Como criar uma versão portátil de um programa

Publicidade

Os programas portáteis são muito úteis, você pode carregá-los no pendrive e utilizá-los em qualquer computador a partir do pendrive, sem que seja necessário instalar o programa antes no computador.

Não são todos os programas que oferecem uma versão portátil, entretanto, você pode criar a versão de praticamente qualquer programa. Veja nesse tutorial como criar a versão portátil de um programa.

Como converter um programa em portátil (portable):

1. Antes de começar, é importante observar que para criar a versão portátil de um programa usando esse tutorial, você precisa ter o o programa que deseja transformar em portátil instalado em seu PC.

2. Em seguida, baixe o programa Engima Virtual Box e instale-o em seu computador.

3. Uma vez instalado, execute o Engima Virtual Box, clique no botão “Browse” da opção “Enter Input File Name” e selecione o arquivo executável (.EXE) do programa que deseja transformar em portátil.

4. Agora precisamos adicionar os outros arquivos da pasta do programa para que ele funcione como “portátil”. Clique no botão “Add > Add Folder Recursive” e selecione a “pasta principal” do programa.

5. Por último, o Engima Virtual Box preencherá automaticamente o campo “Enter Output FIle Name” com o nome do programa convertido em portátil. Para salvar a versão portátil do programa em outra pasta, clique no botão “Browse” do campo “Enter Output File Name” e selecione a pasta desejada.

6. Isso é tudo o que você precisa fazer. Clique no botão “Process” para criar uma versão portátil do programa. Ao terminar, copie-o para o pendrive para executá-lo em outros computadores Windows.

7. Por fim, observe que esse processo de criação de programa portátil funciona bem para a maioria dos programas, mas não todos. A forma de descobrir é tentando criar a versão portátil do programa.

Categorias PC

2 comentários em “Como criar uma versão portátil de um programa”

  1. Olá Sérgio,
    Infelizmente não resultou em alguns testes. Tenho o meu arsenal de programas “portáteis” ,que basicamente são retirados das pastas de programas do Windows. Consigo utilizá-los em qualquer lado, mas ao usar o enigma os mesmos programas deixam de ser funcional. É uma pena, pois ter tudo num arquivo único seria muito mais eficiente na hora de transferir para outros dispositivos.

    Há também possibilidade de criar portables com o WinRAR, mas também perdia funcionalidades ou deixavam de funcionar.

    Abraço.

    Responder

Deixe um comentário